Eleições 2020: mais duas ferramentas para contribuir no discernimento dos cristãos católicos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Lançamento de hotsite

Mais duas ferramentas, uma publicação lançada dia 24 de setembro, no site da 6ª Semana Social Brasileira, e outra ainda a ser lançada no próximo dia 1º, um hot-site no site do Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB), estão disponíveis para auxiliar os cristãos católicos a fazer um processo de discernimento tendo em vista a participação no processo eleitoral deste ano.

No dia 15 de novembro, primeiro turno das eleições, os brasileiros vão às urnas escolher quem serão os 5.568 prefeitos e vice-prefeitos e 57.942 vereadores de todo o país. O Brasil tem cerca de 147,9 milhões de eleitores estarão aptos a votar segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O segundo turno das eleições está marcado para o 29 de novembro.

A publicação “Mutirão de eleições pela vida”, organizada como parte do processo da 6ª Semana Social Brasileira, foi disponibilizada no último dia 24 de setembro. Trata-se, segundo a secretária-executiva da 6ª Semana Social Brasileira, Alessandra Miranda, de um subsídio online que pode ser baixado e subsidiar o debate e o aprofundamento dos cristãos sobre o processo eleitoral deste ano quando.

O conteúdo tem o objetivo de fortalecer a mobilização popular para gerar processos de formação e conscientização sobre as eleições municipais. O material traz ainda elementos para debates sobre a Democracia participativa e do projeto popular em que o acesso à terra, ao teto e ao trabalho sejam considerados nas escolhas dos candidatos e candidatas às eleições 2020.

Discernimento e participação crítica

No próximo dia 1º, como resultado de uma ação conjunta do Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB), da Comissão Brasileira Justiça e Paz (CBJP), do Centro Nacional de Fé e Política “Dom Hélder Câmara” (Cefep), vinculado à Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e do Núcleo de Estudos Sociopolíticos da PUC Minas e Arquidiocese de Belo Horizonte (Nesp), será lançado às 20h, um hot-site, dentro do site do CNLB, cujo objetivo será centralizar e informações aos cristãos católicos sobre o processo eleitoral e o papel dos cristãos.

O bispo de Tocantinópolis (TO) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato da CNBB, dom Giovane Pereira de Melo, reforça que essas organizações estão oferecendo a todos os eleitores brasileiros um hot-site com vasto material de formação política onde se pode encontrar documentos, cartilhas de formação política e uma série de vídeos sobre as eleições deste ano. Segundo o representante do NESP da Puc Minas, Robson Sávio, a página que será lançada tem o objetivo de contribuir para um discernimento crítico da participação de cristãos, principalmente leigos e leigas, nas Eleições Municipais de 2020.

Política como forma de caridade

Para reforçar a importância de a Igreja contribuir criticamente sobre o processo eleitoral, dom Giovane recuperou um trecho do documento 105 da CNBB:

“A política é uma das formas mais elevada de caridade” (Papa Francisco).  A caridade, portanto, “é o principio não só das micro relações, mas também das macro relações como relacionamentos sociais, econômicos, políticos. A omissão dos cristãos nesse campo pode trazer gravíssimas conseqüências para a ação transformadora na Igreja e no mundo” (CNBB, Doc. 105, cap. III).

Segundo dom Giovane, essa caridade se manifesta na atuação política consciente dos cristãos leigos e leigas, em suas comunidades eclesiais e nas diversas formas de organização em que os cristãos leigos e leigas participam. Para o bispo, o CNLB, o CEFEP, a CBJP e o NESP da Puc Minas são exemplos de organizações que promovem a boa política.

“Desejo que esse rico material nos ajude a tomar cada vez mais consciência do nosso papel na construção da Democracia, no cuidado da nossa cidade, da nossa casa comum, na luta por políticas publicas , na promoção da paz, dos direitos humanos e de Vida plena para todos”, concluiu.

Tags:

leia também