Secretário da CNBB lamenta morte de dom Olívio

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O secretário geral da CNBB, dom Dimas Lara Barbosa, emitiu uma nota nesta sexta-feira, 26, em que lamenta a morte do bispo emérito de Foz do Iguaçu, dom Olívio Aurélio Fazza, ocorrida neste natal. Dom Olívio era natural de Juiz de Fora (MG), tinha 83 anos e estava internado no hospital de Foz do Iguaçu há mais de um mês. Ele foi bispo de Foz de Iguaçu de 1978 a 2001, quando se tornou emérito. Leia, abaixo, a integra da nota do secretário da CNBB.


Nota pelo falecimento de Dom Olívio Aurélio Fazza, SDV

“Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que tenha morrido, viverá” (Jo 11,25)

Com pesar, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil recebeu a notícia do falecimento do bispo emérito de Foz do Iguaçu, no Estado do Paraná, dom Olívio Aurélio Fazza, SDV, ocorrido nesta quinta-feira, dia 25, quando comemoramos a festa do Natal do Senhor. Movidos pela fé no Verbo Encarnado, somos convidados a elevar nossas preces a Deus em favor deste seu servo que fez de sua vida uma doação total à causa do Reino de Deus.

Ao longo de seus 53 anos de ministério ordenado, dos quais 30 como bispo, dom Olívio deu testemunho de sua fé na Ressurreição do Senhor e anunciou, destemidamente, o nome de Jesus Cristo, único Salvador. Agora, é chamado a experimentar o gozo da alegria eterna, prêmio para aquele que cumpriu com fidelidade sua vocação de discípulo-missionário de Jesus.

Seja consolo para todos a certeza de que, “em Cristo, todos serão vivificados” (1Cor 15,22), e que dom Olívio, “servo bom e fiel” (Mt 25,21), participará da alegria de seu Senhor pela obra que realizou.

Brasília, 26 de dezembro de 2008

Dom Dimas Lara Barbosa
Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro
Secretário Geral da CNBB

Tags:

leia também