Religiosos na Amazônia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Logo_Seminrio_Amaznia_jpg_res

“Amazônia: importância, desafios e missão”. Este é o tema do Seminário sobre a Amazônia, organizado pela Confederação Latinoamericana e Caribenha de Religiosos e Religiosas, CLAR,  em parceria com a CRB Nacional, Conferência dos Religiosos do Brasil, que começa dia 7 e se estende até o dia 9 de outubro na Inspetoria Laura Vicuna, em Manaus, no Amazonas.

O evento, que reunirá Religiosos e Religiosas dos países pan-amazonicos: Brasil, Bolivia, Colombia, Equador, Guiana, Guiana Francesa, Suriname, Peru e Venezuela, propõe promover e articular uma reflexão sobre a  realidade sócio-cultural, econômica e ambiental do bioma amazônico, revitalizar a dimensão mística, profética e missionária da Vida Religiosa Consagrada e buscar possíveis linhas comuns de ação na missão amazônica. O Seminário também objetiva construir alianças e colaborações nas fronteiras geográficas e simbólicas, de forma articulada, em sintonia com o Plano Global da CLAR e das Conferências de Religiosos e Religiosas dos países amazônicos, em comunhão com Igreja Latinoamericana e Caribenha; celebrar a vida e a fé, em diálogo com os saberes e as tradições dos povos da água e das selvas.
“Vivemos em uma sociedade capitalista e globalizada que se expressa em contextos  complexos que produzem angústia, que geram preocupação ecológica,  que destroem a natureza. A Igreja, por sua parte, não é alheia a estruturas “caducas” que freiam o projeto do Reino de Deus e sua justiça (Mt6,33)”, afirma Irmão Paulo Petry, Presidente da Confederação Latino-americana e Caribenha de Religiosos e Religiosas.
De acordo com Irmão Paulo, o Seminário visa refletir sobre a vida ecológica ameaçada na Amazônia e em todo o planeta. Por isso, o evento quer, ainda, criar redes de solidariedade entre as Ordens Religiosas da Igreja Católica e entre as diversas instituições sociais e civis afins, em vista de uma atuação mais eficiente, eficaz e transformadora.
O evento é aberto para os Superiores Maiores das Comunidades Religiosas, localizadas na Amazônia, Presidentes e Assessores das Conferências de Religiosos/as dos países amazônicos; missionários e missionárias que atuam nas fronteiras e equipes itinerantes; Representantes da Confederação Latinoamericana e Caribenha de Religiosos e Religiosas (CLAR), Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Conselho Indigenista Missionário(CIMI), Comissão Pastoral da Terra(CPT), Conselho Missionário Regional(COMIRES), Conselho Missionário Diocesano(COMID), Serviço de Ação, Reflexão e Educação Social da Amazônia(SARES) e Conselhos de Presbíteros e Leigos/as.

Tags:

leia também