Presidente da Comissão para a Juventude da CNBB fala da partida do padre Hilário Dick

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Dom Nelson Juventude

O bispo de Valença (RJ) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), manifestou pesar hoje, 4 fevereiro, pela morte do padre jesuíta Hilário Dick, ocorrida dia 3 de fevereiro, no Rio Grande do Sul. Hilário Dick foi assessor para o tema da juventude na CNBB de 1981 a 1983.

“Eu me sinto de luto com a partida do nosso querido padre Hilário Dick, um jesuíta que dedicou a sua vida à juventude. Acompanhou, em todos os momentos, a Pastoral da Juventude do Brasil se tornando um ícone e um referencial de acompanhamento juvenil. Hoje, vários membros da Pastoral Juvenil lamentam, com esperança, a sua partida”, disse.

Segundo dom Nelson, o que foi semeando e plantado por ele não morrerá, pelo contrário há de ressuscitar. “E a semente há de se tornar árvore frondosa”, afirmou.

Dom Nelson: “Ganhamos um grande intercessor, junto a Deus, nas causas da juventude”

Dom Nelson destaca que o padre Hilário Dick foi um homem que esteve à frente de seu tempo e se empenhou em colocar também a juventude atenta e protagonista de sua época. “Muitas vezes recebeu críticas e as respondeu, mas a bandeira da juventude estava plantada em seu coração. Tenho certeza que a Páscoa deste nosso irmão há de suscitar seus valores, as causas de suas lutas e uma juventude cada vez mais comprometida com o Reino de Deus”, afirmou.

Para o presidente da Comissão de Juventude da CNBB, a morte não é o fim, mas o início de uma nova caminhada. “Perdemos o Hilário Dick aqui em nossa história mas ganhamos um grande intercessor, junto a Deus, nas causas da juventude”, disse.

Segundo o bispo, a Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) manifesta a solidariedade com os familiares, os jesuítas e toda a juventude, neste Brasil afora, neste momento de perda, na certeza de que ele foi um servo da causa da juventude que não morre mas continua viva em nossas mãos.

“Deus nos abençoe e seja a nossa missão a grande alegria e paz no coração do Hilário Dick. Que ele repouse e descanse em paz”, concluiu.

Tags:

leia também