Pastoral Carcerária de Florianópolis (SC) promove encontros sobre Justiça Restaurativa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Jusitça Resturativa curso agentes saude

“O menino cresceu, mas guarda mágoa desde menor! Por falta de educação e carinho parou na criminalidade! Vida repleta de dor e infelicidade!”. O trecho é de um RAP feito por um detento de Florianópolis (SC) que participou de um ciclo de encontros promovidos pela Pastoral Carcerária da arquidiocese catarinense, no qual foi proposta a metodologia da Justiça Restaurativa.

Raphael Carvalho, que está preso na galeria E do presídio de Florianópolis, é um dos participantes da iniciativa que tem colaborado para aliviar a dor, promover o autoconhecimento e abrir portas para o perdão e a reconciliação.

A Justiça Restaurativa tem sido uma das linhas de trabalho da Pastoral Carcerária. “Em vários estados do Brasil, tem acontecido cursos e oficinas destinados aos agentes da pastoral, agentes prisionais, presidiários, advogados, lideranças comunitárias, entre outros”, conta o padre Almir Ramos, que atua com a equipe da Pastoral Carcerária na arquidiocese de Florianópolis.

A equipe realizou 10 encontros, com duração de duas horas semanais. Quatro agentes conduziram a aplicação da metodologia em três grupos de 10 pessoas, cada. Receberam os encontros voluntários da saúde e colaboradores do Hospital Regional de São José e os detentos das galerias B e E do presídio da capital catarinense.

Tags:

leia também