Pastoral Afro-Brasileira manifesta solidariedade pelo falecimento do padre José Bráulio Ayres

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
padre-braulio-ayres

A Pastoral Afro-Brasileira divulgou nota nesta segunda-feira, 18 de maio, solidarizando-se com a arquidiocese de São Luís do Maranhão, os familiares, paroquianos e amigos do padre José Bráulio, vítima da Covid-19. O sacerdote era de Penalva (MA), do Quilombo Santo Antonio, e despertou sua vocação sacerdotal após ter ido morar em São Luís, onde logo começou seu engajamento nas comunidades, de acordo com nota do Regional Nordeste 5 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Pe. José Bráulio, querido irmão e companheiro quilombola, a tua vida consagrada, o teu sorriso e alegria, a tua simplicidade serena são agradáveis a Deus. No altar da eucaristia apresentamos o pão, o vinho e a tua vida, mergulhando-os no mistério pascal , da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo“, afirma a Pastoral Afro-Brasileira em nota assinada por Dom Zanoni Demettino Castro, arcebispo de Feira de Santana (BA) e bispo referencial da PAB-CNBB.

Leia a nota na íntegra:

 

Memória do nascimento de São João Paulo II, Páscoa do Pe. José Braulio Sousa Ayres , 18 de maio de 2020

A Pastoral Afro-Brasileira (PAB) e o Instituto Mariama (IMA), nesta nota, se solidariza com a Arquidiocese de São Luís do Maranhão, na pessoa do seu arcebispo Dom José Belizário, OFM, dos familiares, paroquianos e dos amigos de nosso querido irmão Padre José Bráulio, no dia de sua Páscoa.

Sentimos a tristeza em nossos corações. Somos tomados por um sentimento de impotência diante da realidade da Covid-19, ceifadora da vida de tantos homens e mulheres, adultos, jovens, crianças e anciãos, em sua maioria, a vida de negros e negras.

É uma realidade injusta, pecaminosa, que afronta o plano de Deus, negando o bem comum. O Magistério da Igreja tem nos ensinado que: As exigências do bem comum derivam das condições sociais de cada época e estão estreitamente conexas com o respeito e com a promoção integral da pessoa humana e dos seus direitos fundamentais (CDSI,§166 ) Cuidar da saúde de cada pessoa é missão do Estado.

Elevemos ao Deus da Vida e da Esperança nossas orações e preces. Confiando em sua Palavra: não vos deixarei órfãos, vou enviar o Espírito da Verdade (Jo14,18) O Espírito que nos foi dado a conhecer, que nos defende de todo mal. Neste momento de dor e sofrimento, queremos compartilhar com a Igreja Particular de São Luís, com os familiares e amigos do querido Pe. José Bráulio nossa confiança e esperança em Jesus Cristo, que é a ressurreição e a vida.

Pe. José Bráulio, querido irmão e companheiro quilombola, a tua vida consagrada, o teu sorriso e alegria, a tua simplicidade serena são agradáveis a Deus. No altar da eucaristia apresentamos o pão, o vinho e a tua vida, mergulhando-os no mistério pascal , da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo.

Acolhei ó Redentor, em seu Reino eterno, junto aos seus eleitos, este teu servo, que procurou viver e servir como nos ensinastes, amando sem impor condições.

Padre José Bráulio, na morada eterna do Pai, com os santos e mártires, juntos à Soberana Quilombola, a Senhora Negra Aparecida tu és acolhido pelos arcanjos, ao som dos charangos e tambores, que entoam o hino ao glorioso São José, seu patrono: Nós pedimos a São José sua benção, sua bênção e proteção!

Seus irmãos em Cristo, Pe. José Enes de Jesus/ Secretário da PAB-CNBB, Pe. Lázaro Gabriel Lourenço/Presidente do IMA, Pe Guanair da Silva Santos/Secretário executivo do IMA

Dom Zanoni Demettino Castro
Arcebispo de Feira de Santana
Bispo Referencial da PAB-CNBB

Tags:

leia também