Papa escreve “Carta aos Seminaristas na conclusão do Ano Sacerdotal”

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
papabentoxviescrevendo

Por ocasião da conclusão do Ano Sacerdotal, o papa Bento XVI divulgou uma carta “Aos Seminaristas”. No texto, o pontífice lembra sua própria caminhada no Seminário e que ingressou na vida religiosa porque sabia “mais do que nunca haveria necessidade de sacerdotes”. Isso em 1944, quando ele foi chamado para o serviço militar e a Alemanha vivia a devastação da 2ª Guerra Mundial.

Bento XVI destaca no texto que os “homens sempre terão necessidade de Deus, mesmo na época do predomínio da técnica e do mundo globalizado”. Ele afirma ainda que “fizestes bem os jovens encaminhar-se ao ministério sacerdotal”.

Ao longo do texto o pontífice procura fortalecer os jovens seminaristas, para que façam da casa “uma comunidade que caminha para o serviço sacerdotal”. Ele também toca em um ponto importante ao dizer que “quem quer tornar-se sacerdote deve ser, sobretudo, um ‘homem de Deus’”.

Ainda na carta, o papa conclama os jovens a aproveitarem os anos do seminário se revigorando da fé e fazendo render os anos de estudo. “Estudai com empenho”, diz ele. “É importante conhecer a fundo e integralmente a Sagrada Escritura”, completa.

Na questão “sexualidade”, Bento XVI frisa que é “um dom de Deus” e relembra os abusos sexuais amargurados pela Igreja recentemente. “Tivemos de constatar com grande mágoa que sacerdotes desfiguraram o seu ministério, abusando sexualmente de crianças e adolescentes”. E ressalta que “o abuso, que há que reprovar profundamente, não pode desacreditar a missão sacerdotal, que permanece grande e pura”.

Leia carta na íntegra. Clique aqui

Tags:

leia também