Novos assessores das Comissões da CNBB se reúnem pela primeira vez no GA

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
||||

Termina nesta sexta-feira, 23 de agosto, a reunião ordinária do Grupo de Assessores (GA) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O encontro, que começou na quinta-feira (22), é o primeiro que reúne em Brasília todos os assessores novos que passaram a compôr Comissões Episcopais Pastorais da nova gestão. O objetivo da reunião foi debater assuntos pertinentes às suas tarefas específicas e para conhecer como é o funcionamento administrativo da Conferência.

Dom Joel Portella, secretário-geral da CNBB. Foto: Assessoria de Comunicação CNBB/Daniel Flores

A reunião foi presidida pelo secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella. Na pauta, o eixo principal foi a apresentação e o aprofundamento das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil 2019-2023 e como cada comissão pode ser multiplicadora desse documento.

“A importância dessa reunião é criar comunhão no trabalho, no relacionamento, mas também no cumprimento do objetivo das diretrizes”, destaca dom Joel.

Padre João Paulo de Mendonça Dantas. Foto: Assessoria de Comunicação CNBB/Daniel Flores

Novato no grupo, o padre João Paulo de Mendonça Dantas, assessor da Comissão Episcopal Pastoral para Doutrina da Fé disse estar surpreso com o clima de família da reunião.

“Eu imaginava que o ambiente tivesse um clima mais institucional, mas frio. Um clima familiar, cordial com um bom acolhimento por parte daqueles que já estão trabalhando nas comissões, nas equipes aqui da CNBB e daqueles que estão chegando como eu”, ressaltou.

Também recém-chegado à CNBB, o assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação, padre Tiago José Sibula da Silva, ressalta que esse primeiro momento está sendo de compreender o trabalho.

Padre Marcus Barbosa, secretário-adjunto de pastoral da CNBB. Foto: Assessoria de Comunicação CNBB/Daniel Flores

“Estamos compreendendo todo o trabalho da CNBB, a incisão que ela tem nas comunidades, desde as comunidades de base até as dioceses, regionais e poder agregar todos os organismos pastorais e nesse imenso Brasil poder levar a Palavra de Deus”, disse.

De acordo com o secretário-adjunto de pastoral da CNBB, padre Marcus Barbosa, a pauta gira ainda em torno da acolhida da proposta das diretrizes gerais da ação evangelizadora na vida e organização das comissões e na preparação do plano quadrienal das comissões, bem como do reflexão sobre o papel do assessor à entidade.

Ainda segundo o secretário-adjunto de pastoral, serão apresentados os regulamentos, normas e a rotina da sede da CNBB. Além de uma fala sobre o Mês Missionário Extraordinário, que acontece em outubro deste ano.

Tags:

leia também