Nossa Senhora do Carmo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Cardeal Orani João Tempesta
Arcebispo do Rio de Janeiro (RJ)

 

No próximo dia 16 de julho de 2020, celebraremos a Festa de Nossa Senhora do Carmo. É um título devocional atribuído à Nossa Senhora por ser padroeira da Ordem Carmelita. No Carmelo se vive uma vida contemplativa, dedicando a maior parte do tempo à oração. De que modo? Vivendo longe das preocupações do mundo em regime de clausura. Rezando pelo mundo e pelas pessoas que acorrem até aos Carmelos pedindo oração.

A vida consagrada no Carmelo é dividida no ramo masculino e no ramo feminino. Uma tradição das Irmãs Carmelitas é o apadrinhamento de pessoas das quais se tornam suas Madrinhas de Oração junto à Nossa Senhora do Carmo, intercedendo por elas em suas intenções.

A Ordem dos Carmelo surgiu na Terra Santa, em meados do século XII, sob a herança de Elias no Monte Carmelo. A partir daí, surgiram os mosteiros ao redor do mundo, que foram dedicados à Santíssima Virgem. Desde então, a devoção à Virgem do Carmo se espalhou ao redor do mundo.

A própria imagem de Nossa Senhora do Carmo tem uma figura contemplativa: o rosto da Virgem que contempla o grande mistério de Deus, assim como tantas outras imagens da própria Virgem. Ela traz o menino Jesus em seu Colo e, entre suas mãos e de Jesus, o escapulário que conhecemos hoje.

O escapulário é um sacramental e nele associa-se as promessas de ajuda feitas por Maria para a salvação do devoto portador. Segundo a tradição, Maria Santíssima entregou o escapulário ao superior carmelita chamado São Simão Stock.

Ao receber o escapulário, fazemos uma aliança com Nossa Senhora do Carmo pedindo a sua proteção e nos consagrando à Ela. Fazemos esta aliança à Ela, pois, aos pés da Cruz, o seu Filho Jesus nos deu Maria como Mãe ao entregá-la a João. Somos os filhos prediletos de Nossa Senhora e toda mãe quer proteger o seu filho, assim como Maria faz conosco.

Nossa Senhora apresenta, pela primeira, vez o escapulário a São Simão Stock quando este estava aflito e suplicava a intercessão dela para resolver certas situações do Carmelo. Ela oferece-lhe o escapulário em suas mãos e lhe dirigi essas confortadoras palavras: “Recebe, meu filho, este escapulário da tua Ordem, como sinal distintivo da minha confraria e selo do privilégio que obtive para ti e para todos os Carmelitas: o que com ele morrer, não padecerá o fogo eterno. Este é um sinal de salvação, uma salvaguarda nos perigos e prenda de paz e de aliança eternas”. 

Assim, como fez que São Simão Stock, Ela também fará conosco, ajudando-nos a superar os momentos de aflição e de dificuldade e nos dirigindo confortadoras palavras. Porém, não devemos olhar o escapulário como um amuleto ou talismã e sim como incentivo e compromisso para vivermos a vida cristã com transparência e coerência.

Peçamos a intercessão de Nossa Senhora do Carmo por toda a Igreja, para que possamos corresponder, com fidelidade, ao chamado de Jesus e possamos ser filhos dignos dessa Mãe amorosa que é Maria. Em especial, que Ela interceda pela Ordem do Carmo e por aqueles que, até hoje, abraçaram a vida contemplativa e monástica para terem perseverança na vocação e que rezem por todos nós junto de Nossa Senhora.

Por intercessão de Maria Santíssima do Carmo, que possamos vencer essa pandemia da Covid-19 e que os cientistas e médicos possam logo achar a cura e vacina para essa doença. Que Ela dê coragem a todos os médicos e enfermeiros que, dia a dia, enfrentam as dificuldades para achar a cura e o tratamento dessa doença.

Temos a proteção da Mãe e do Filho — é um sinal de salvação para nós. Significa, antes de tudo, estarmos cobertos de suas graças e seus dons. O Papa São João Paulo II tinha uma especial devoção à Santíssima Virgem e ao escapulário de Nossa Senhora do Carmo. Não era diferente e, certa vez, ele escreveu uma passagem a respeito de Nossa Senhora do Carmo: “Reconcilia os irmãos em um abraço fraterno; que desapareçam os ódios e os rancores, que se superem as divisões e as barreiras, que se unam as rupturas e curem as feridas” (fonte Vatican News).

Que Deus e Nossa Senhora do Carmo sempre nos acompanhe e que tenhamos, sempre em nosso coração, a figura de Maria como Mãe e mestra da nossa vida, que olha e abençoa os seus filhos. Amém!

 

 

 

Tags:

leia também