Mãe do Céu Morena, Senhora da América Latina

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Dom Roberto Francisco Ferreria Paz
Bispo de Campos (RJ)

Celebramos hoje a Festa de Nossa Senhora de Guadalupe, Padroeira da América Latina. O tempo do Advento é o período litúrgico onde melhor entendemos e compreendemos o lugar de Maria na história da Salvação. Fica claro que Ela aceita ser a Mãe do Redentor e desta forma fazer acontecer a Encarnação do Filho de Deus.

Encarnação que se prolonga na história para alcançar a todos os povos e culturas. Certamente a aparição do 12 de dezembro de 1531 na aldeia de Cuauhtitlán, perto da cidade do México, ao indígena São João Diego, na colina de Tepeyac, possibilitou a evangelização e o anuncio libertador aos milhares de indígenas mexicanos. Este encontro de Nossa Senhora foi marcante, primeiro porque Ela se manifestou com todos os sinais da cultura nahualt, desde a linguagem até a denominação Guadalupe com as estrelas alinhadas no seu manto.

Pediu que fosse construído um Templo, pois Ela queria fazer morada com os seus filhos, incluindo-os na mensagem e na sua missão de construir uma Igreja ameríndia,a serviço da plena e integral promoção do indígena e do anuncio do Reino. Meditar sobre esta aparição nos leva, a valorizar profundamente cada ser humano, nos seus desejos de justiça e dignidade, nos revela que o caminho que conduz a Belém passa pela fé solidária, pelo compromisso com os pobres e pequenos.

Que no Natal Jesus quer voltar a nascer entre os humildes, no meio da Criação, despertando-nos para o verdadeiro sentido da vida, e da nossa tarefa de cristãos, de fazer nascer a cultura do encontro, da civilização da pobreza e do amor fraterno. Maria a Senhora da América Latina nos deixou como registro e lembrança sua maravilhosa imagem reproduzida no manto de São João Diego, junto ao milagre das rosas frescas em pleno inverno, que o indígena levou ao Bispo como sinal da veracidade da mensagem Mariana.

Maria a Nova Eva, vem trazer sempre vida aos nossos povos, irmanando-nos na busca de uma maior justiça e inclusão social, levando-nos ao pleno encontro do seu Filho, nosso Irmão e Salvador.  Deus seja louvado!

 

 

 

Tags:

leia também