“Forçados como Jesus Cristo a partir” é o tema do 106º Dia Mundial do Migrante e Refugiado no próximo dia 27 de setembro

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Venezuelan people cross the border to seek asylum, but also to buy food, medicine and other essential items and return to their countries.

O Papa Francisco lançou um vídeo para chamar a atenção para a situação de pessoas, em diferentes partes do mundo, que são forçadas a se deslocar em busca de uma vida melhor. O vídeo faz parte das ações para 106º Dia Mundial do Migrante e do Refugiado (DMMR), a ser celebrado mundialmente no próximo dia 27 de setembro.

O tema deste ano, escolhido pelo Papa Francisco, é “Forçados como Jesus Cristo a partir”. O Papa compara o drama de cerca de 50,8 milhões de deslocados em seu próprio país ao drama do próprio Cristo.

Na coletiva de apresentação de sua mensagem deste ano, o Santo Padre afirmou que a paz é a única solução para deter o deslocamento forçado de pessoas. Com a terceira mensagem que trata do deslocamento interno, o Papa Francisco  vem chamando a atenção ao drama vividos por cerca de  50,8 milhões de deslocados no próprio país, que fogem das guerras civis ou desastres naturais. Cenário agravado com a pandemia do novo Coronavírus.

Cristãos são chamados a colaborar

No vídeo, Seção Migrantes do dicastério para a Promoção do Desenvolvimento Humano Integral do Vaticano, o Papa afirma que construir o Reino de Deus é um compromisso comum de todos os cristãos e, para isso, é necessário que aprendamos a colaborar, “num mesmo espírito e num mesmo Pensamento”, como aconselhou São Paulo.

“Construir o Reino de Deus é um compromisso comum de todos os cristãos e, para isso, é necessário que aprendamos a colaborar, «num mesmo espírito e num mesmo pensamento», como aconselha S. Paulo”, afirma o Pontífice.

Neste sexto vídeo preparado pela Seção Migrantes do Dicastério para a Promoção do Desenvolvimento Humano Integral é apresentada a história de Lorena Margarita, que teve de fugir de la aldeia chamada Chibolo. A partir de uma ação da Congregação dos Jesuítas, ela pôde pôr em prática a sua iniciativa e começar uma nova vida.

Conheça uma síntese da mensagem do Papa e a história de Lorena Margarita:

Conheça a mensagem do Papa na íntegra nesta matéria abaixo:

Na foto da capa, a ACNUR capturou o movimento da migração de crianças Venezuelanas, em Boa Vista (RR).

Tags:

leia também