Dom Eugênio Rixen: “Catequese deve ser evangelizadora”

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
img4ad1d9d2069d9

“Queremos uma catequese evangelizadora que forma verdadeiros(as) discípulos(as) missionários(as) de Jesus Cristo”. A afirmação é do presidente da Comissão Episcopal para Animação Bíblico-catequética da CNBB, dom Eugênio Rixen. Ele presidiu a missa de encerramento da 3ª Semana Brasileira de Catequese (SBC), neste domingo, 11, em Itaici (SP). O envento termina hoje ao meio dia.

Desde terça-feira, 6, catequistas de todo o país, juntamente com religiosas, padres e bispos, num total de 480, estão reunidos na Vila Kostka, na casa de Retiro dos Jesuítas, e discutem o processo de educação dos cristãos católicos na fé, chamado de “iniciação à vida cristã”. O evento é promovido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), através de sua Comissão Bíblico-catequética.

Dom Eugênio, durante a homilia na missa, lembrou as características da catequese. “Nossa catequese precisa ser mais vivencial, mais bíblica, mais litúrgica e celebrativa e mais comprometida”, explicou. “A proposta da iniciação à vida cristã num estilo catecumenal precisa ser adotada na catequese mais no seu espírito do que na letra”, completou.

A última atividade da SBC será a aprovação das propostas apresentadas pelos 17 Regionais da CNBB e de uma carta dos participantes aos mais de 600 mil catequistas do país e às comunidades eclesiais.

Rezando com os indígenas

Nem mesmo o frio atrapalhou, na tarde de ontem, a participação dos catequistas da oração preparada pelos indígenas presentes na 3ª. SBC. Incensação, cantos e danças típicas, em clima profundamente orante, deram o tom da oração no aprazível jardim do Mosteiro de Itaici, um verdadeiro templo a céu aberto.

O bispo auxiliar de Manaus (AM), dom Sebastião Bandeira Coêlho, fez a reflexão a partir do texto bíblico proclamado. A bênção foi dada na língua tikuna.

Para ler a homilia de dom Eugênio, acesse aqui

Tags:

leia também