Comissão para a Doutrina da Fé não mede esforços para consolidar plano de trabalho 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
|

Em 2019, a Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que tem a função de assessorar o episcopado brasileiro em questões doutrinais e trabalhar as questões de fé e da moral dentro da Conferência a partir de alguns problemas que possam surgir através do processo de evangelização, não mediu esforços para consolidar um novo plano de trabalho, tendo em vista as orientações das novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE). 

Exemplo disso foi a reunião realizada no ano passado, em novembro, para apresentar a comissão aos novos membros. Ainda durante a reunião, os bispos também discutiram e aprovaram nove projetos que serão desenvolvidos pela comissão neste próximo quadriênio (2019-2023). Vale ressaltar que um dos propósitos da Comissão é “assistir a CNBB no exercício do Magistério Doutrinal”.

À época da reunião, o bispo auxiliar de Porto Alegre (RS) e um dos integrantes da Comissão, dom Leomar Antônio Brustolin, destacou que diante dos desafios e dos contextos sociais é preciso promover a integridade da fé, um dos pilares centrais da Comissão. Também o bispo de Juazeiro (BA), dom Carlos Alberto Breis Pereira – frade franciscano, disse que a Comissão é “um serviço à verdade”: “É um serviço muito preciso no âmbito da conferência episcopal, justamente nesse âmbito da integridade da fé, nesses tempos de pós-verdade, relativização e tantos que se fazem mestres e doutores, sobretudo, nos campos das redes sociais”, ressaltou. 

Atualmente, a Comissão é composta pelo presidente e outros quatro bispos de diversas partes do Brasil e o assessor, que é o principal encarregado de executar o que é pedido pelos bispos e o que chega de demanda na CNBB. Também há 13 peritos nas várias áreas e disciplinas da teologiaentre elas bíblia, moral, sistemática e dogmática. Os peritos são especialistas nos assuntos correspondentes ao trabalho da comissão e frequentemente são consultados e dão pareceres teológicos acerca de textos, publicações, manifestações, entre outras atividades da comissão. 

Confira a composição da Comissão para este quadriênio: 

Presidente 

Dom Pedro Carlos Cipollini, bispo de Santo André (SP)

Bispos referenciais: 

Dom Leomar Antônio Brustolin

Dom Pedro Cunha Cruz

Dom Luiz Antônio Lopes Ricci

Dom Carlos Alberto Breis Pereira

Assessor

Padre João Paulo de Mendonça Dantas

 

 

 

 

 

Tags:

leia também