Há um ano, no Vaticano, começava o Sínodo para a Amazônia, convocado pelo Papa Francisco. O padre Luiz Miguel Modino, da Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam), publicou um texto no qual faz memória deste encontro e o relaciona ao magistério do Papa Francisco e à sua recente encíclica: Fratelli Tutti
A conferência é resposta ao anseio dos padres sinodais de um organismo que promova a sinodalidade entre as Igrejas da região
Para o segundo vice-presidente da CNBB, dom Mário Antônio da Silva, agora é tempo da Igreja abrir novos caminhos na região amazônica
O bispo reforça que a Amazônia tem uma função reguladora do clima no planeta e que o consumismo e cultura do descarte são perniciosos à terra
Bispo de Itaituba (PA) comenta Sonho Eclesial proposto na Exortação Apostólica Querida Amazônia
Para o bispo de Marabá (PA), o que o Papa pede é que devem encarnar-se a pregação, a espiritualidade e as estruturas da Igreja. "Nós queremos acolhê-la com alegria e amor na qual a exortação apostólica do Papa Francisco dirige-se ao povo de Deus e a todas as pessoas de boa vontade”, escreveu
Presidente da Comissão para a Amazônia da CNBB destaca que os pobres, machucados, injustiçados, abandonados, marginalizados e sem perspectiva de futuro, são “os que mais nos interpelam” na exortação Querida Amazônia, publicada ontem, 12 de fevereiro
Nesta semana, o Papa publicou a Exortação Apostólica “Querida Amazônia”, fruto do Sínodo dos Bispos para a Região Pan-Amazônica
“O Papa exorta os povos a cuidar de suas raízes e a Igreja fazer-se lugar de diálogo”, afirmou

Você também pode gostar