Em nota, desta segunda-feira, 29 de julho, a CNBB afirma estar acompanhando atentamente os desdobramentos e a elucidação da morte do líder da etnia Wajãpi, ocorrida no último dia 24, no Amapá e reforça a posição do Episcopado brasileiro, expressa em mensagem da 57ª Assembleia Geral, de maio deste ano
Conferência salienta que a Igreja é defensora incondicional da vida, pede clareza nos processos em curso sobre o tema e reforça diálogo com setores da sociedade. Bispos também pedem respeito à liberdade religiosa
"A esperança e a alegria, frutos da ressurreição de Cristo, hão de ser a identidade de todos os cristãos", afirmaram os bispos no texto divulgado no dia 7 de maio
CNBB divulga sua mensagem aos trabalhadores e trabalhadoras brasileiros
Uma das preocupações dos bispos, segundo o documento, é a proposta de reforma da Previdência apresentada para debate e aprovação do Congresso Nacional. "Ao se manifestar sobre estas e outras questões que dizem respeito à realidade político-social do Brasil, a Igreja o faz na defesa dos pobres e excluídos", diz a mensagem
No documento, CNBB, em referência ao papa, reafirma que a Escola é o lugar da prática da esperança e da não violência. Presidência manifesta solidariedade ao bispo da diocese de Mogi das Cruzes, às famílias das vítimas e à comunidade escolar atingida pela tragédia 
"É urgente que a atividade mineradora no Brasil tenha um marco regulatório que retire do centro o lucro exorbitante das mineradoras ao preço do sacrifício humano e da depredação do meio ambiente, com a consequente destruição da biodiversidade", afirmam os bispos.
A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por meio de seu Conselho Episcopal Pastoral (Consep) que se reuniu dias 23 e 24/10, na sede da entidade em Brasília (DF), emitiu uma Nota sobre o segundo turno das Eleições 2018. A CNBB exorta a que se deponham as armas de ódio e de vingança que têm gerado um clima de violência
O candidato expôs suas propostas de governo e sua preocupação com o Brasil. O secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Steiner abordou com o candidato assuntos que preocupam os bispos do Brasil, como a não legalização do aborto, a defesa da democracia e o combate rigoroso à corrupção, entre outros. Conheça a íntegra da nota
Apesar do cenário de desencanto, justificável pela má conduta de grande parte dos atores políticos, a mensagem, em tom otimista, conclama a um estado de vigilância e ao compromisso com o país e aponta as eleições como possibilidade e força de mudar os rumos da nação brasileira

Você também pode gostar