A presidência recomenda atenção às orientações dos especialistas sobre a pandemia do Covid-19
Entre as condições, os bispos apontam a necessidade de se dispor, todos os dias, a renascer e a deixar que Jesus entre em cada coração e a resgatar a dignidade e a nobreza do Natal que encontra-se na mensagem de uma simples manjedoura, muito além da decoração e publicidade desta época
Na carta, dom Joel, em nome da presidência, afirma ser dever da Igreja e dos cristãos proclamar o irrenunciável valor da vida
O arcebispo de Belo Horizonte (MG) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Walmor Oliveira de Azevedo, fala sobre o sentido de celebrar o Dia da Pátria como uma oportunidade para reafirmar os valores que definem a identidade do povo e da nação brasileira.
"A esperança e a alegria, frutos da ressurreição de Cristo, hão de ser a identidade de todos os cristãos", afirmaram os bispos no texto divulgado no dia 7 de maio
Uma das preocupações dos bispos, segundo o documento, é a proposta de reforma da Previdência apresentada para debate e aprovação do Congresso Nacional. "Ao se manifestar sobre estas e outras questões que dizem respeito à realidade político-social do Brasil, a Igreja o faz na defesa dos pobres e excluídos", diz a mensagem
Apesar do cenário de desencanto, justificável pela má conduta de grande parte dos atores políticos, a mensagem, em tom otimista, conclama a um estado de vigilância e ao compromisso com o país e aponta as eleições como possibilidade e força de mudar os rumos da nação brasileira

Você também pode gostar