Bispos discutem conjuntura social e política

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
AG-Conjuntura

Os bispos do Brasil, reunidos em Aparecida (SP), refletiram, na tarde de ontem, 30, sobre a conjuntura política e social do país, apresentada pelo secretário executivo da Comissão Brasileira Justiça e Paz (CBJP), Pedro Gontijo. A análise de conjuntura tratou de aspectos como a dimensão política, com abordagem no sistema político brasileiro e no quadro da disputa eleitoral em 2014, e a economia nacional e a estreita vinculação com a situação da desigualdade social.

Além disso, foram apontadas no texto a violência no Brasil e a situação dos povos indígenas, quilombolas e outras populações tradicionais. A análise reflete sobre o aumento da  violência no país e sugere “o compromisso com a construção da paz”.

Sobre esta questão, o arcebispo de Feira de Santana (BA), dom Itamar Vian, lembrou que mais de 80% dos presos do presídio regional da cidade tinham como causa a questão das drogas. Ainda sobre a violência, o bispo de Sobral (CE), dom Oleri José Magri, recordou a situação de violência no Ceará, sobretudo no interior do Estado. “Somente nos três primeiros meses do ano, houve 32 assassinados na cidade”, destacou.

O texto sobre a conjuntura abordou também a situação dos povos indígenas e a realidade do chão amazônico. Dom Erwin Krautler lembrou os grandes projetos que impactam a Amazônia. “Nós estamos sofrendo uma avalanche de impactos. São milhares de pessoas, indígenas ou não, em situação delicada e, muitas vezes esquecidas pela mídia”.

Acompanhe a cobertura da 52ª AG nas redes sociais:
www.facebook.com/cnbbnacional

Visite a Galeria de Fotos: AG CNBB

Tags:

leia também