Arcanjos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Cardeal Orani João Tempesta
Arcebispo do Rio de Janeiro (RJ)

 

Na terça-feira passada, dia 29 de Setembro celebramos a festa litúrgica de São Miguel, São Gabriel e São Rafael, os três arcanjos que a Igreja venera e celebra. Acorremos a São Miguel sobretudo na luta diária contra o mal e para nos proteger dos perigos. São Gabriel é o mensageiro de Deus, aquele que anuncia a Maria que Ela, por obra do Divino Espírito Santo, seria a Mãe do Salvador e nos ensina assim a sermos portadores da boa nova de Deus. São Rafael é invocado nos momentos de agonia e doença, conhecido como “Deus cura” ele intercede por nós nos momentos de enfermidade. Peçamos a sua doce intercessão na cura da COVID-19 e na guarda de nossos médicos, enfermeiros, administradores hospitalares e todos os que lutam para debelar a pandemia.

Os arcanjos são conhecidos como os anjos principais ou da mais alta ordem na hierarquia celeste. Temos os anjos da guarda que nos livram de acontecer algo ruim conosco e toda a milícia celeste, que inclusive no prefácio de cada missa mencionamos os Santos e Anjos.

A palavra arcanjo significa principal e a palavra anjo mensageiro, por isso os arcanjos são os principais anjos mensageiro de Deus. Os anjos e arcanjos são citados na Sagrada Escritura desde o Antigo Testamento e, depois no Novo Testamento, aparece de forma mais explicita com o Arcanjo Gabriel anunciando a Maria que Ela seria a bendita Mãe do Salvador.

O próprio Jesus ao falar de sua segunda vinda no fim dos tempos diz “Quando o filho do homem vier, juntos com os anjos e santos”, por isso a milícia celeste assim como os Santos intercedem por nós do céu e nos auxiliam inclusive na hora de nossa morte e do nosso encontro com Deus.

No rito de celebração das exéquias se diz: “Vinde em seu auxílio, Santos de Deus. Vinde ao seu encontro, Anjos do Senhor. Recebei a sua alma, levai-a à presença do Senhor. Receba-te Cristo, que te chamou, conduzam-te os Anjos ao Paraíso. Recebei a sua alma, levai-a à presença do Senhor. Dai-lhe, Senhor, o eterno descanso, nos esplendores da luz perpétua. Recebei a sua alma, levai-a à presença do Senhor”. Assim os anjos nos acompanham desde o nosso nascimento até a hora de nossa morte, eles nos ajudam para que tenhamos uma boa hora, e que sejamos levados a presença do Altíssimo.

Dentre os três Arcanjos que temos o mais “cultuado” pela devoção popular é São Miguel Arcanjo, que inclusive é realizada a “quaresma de São Miguel”, ou seja, quarenta dias rezando e esperando a celebração dele que é um exemplo para nós na luta contra o mal. Com ele nós rezamos “São Miguel defendei-nos no combate”.  Ao invocar São Miguel dizemos “Quem como Deus”? e a resposta é “ninguém como Deus”, ou seja, como Deus não há ninguém, somente ele é o nosso Salvador e Redentor.

São Rafael e São Gabriel têm, também, um lugar especial no coração da Igreja e de cada fiel. São Rafael vem em nosso socorro na hora de nossa morte e alivia as nossas dores na doença e São Gabriel nos auxilia e envia para o anúncio da Boa Nova de Deus.

São Rafael aparece no livro de Tobias no antigo Testamento, este arcanjo de nome “Deus curou” ou “Medicina de Deus”, restituiu à vista do piedoso Tobias e nos demonstra que a sua presença, bem como a de Miguel e Gabriel, é discreta, porém, amiga e importante. “Tobias foi à procura de alguém que o pudesse acompanhar e conhecesse bem o caminho. Ao sair, encontrou o anjo Rafael, em pé diante dele, mas não suspeitou que fosse um anjo de Deus” (Cf. Tb 5,4).

De São Gabriel o fato mais conhecido é o anúncio feito a Nossa Senhora de que ela seria a Mãe do Salvador: “No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré. O anjo veio à presença de Maria e disse-lhe: ‘Alegra-te, ó tu que tens o favor de Deus’…” a partir daí, São Lucas narra no primeiro capítulo do seu Evangelho como se deu a Encarnação.

Portanto meus irmãos nesse dia dedicado aos Arcanjos peçamos que eles roguem por nós, seja na enfermidade ou hora da morte, seja no anúncio da Palavra de Deus ou no combate contra as forças do mal.

Principalmente este ano tão difícil devido a pandemia da Covid-19 que os Arcanjos de Deus nos protejam e nos conduzam por caminhos de felicidade. Que eles renovem em nós a esperança de dias melhores e nos auxiliem no combate ao mal todos os dias.

Arcanjos São Miguel, São Gabriel e São Rafael, rogai por nós!

 

 

 

Tags:

leia também